Neuroclin

Apnéia obstrutiva do sono

Quando suspeitar?

A suspeita de Síndrome da Apnéia Obstrutiva do Sono é levantada com base em sua sintomatologia clínica, que inclui ronco, de variada intensidade, sonolência excessiva diurna e relato de pausas respiratórias durante o sono. Acomete principalmente homens de meia idade com excesso de peso .

Como se diagnostica?

Para o diagnóstico de certeza da chamada síndrome da apnéia obstrutiva do sono (SAOS) é necessário o exame de polissonografia que é a monitorização, durante noite inteira, de diversos parâmetros fisiológicos do sono, incluindo o eletroencefalograma, o eletrocardiograma, o registro dos movimentos oculares (eletrooculograma), atividade muscular(eletromiograma) além de medida de fluxo aéreo bucal e nasal, esforço respiratório e medida de saturação transcutânea contínua de O2 por meio de oxímetro.

Onde realiza-se a polissonografia

A polisonografia é feita tanto em clínicas especializadas como A Neuroclin Dr. Mauro Muszkat como também em hospitais com Centros de Distúrbios do Sono anexo.

Como se avalia a gravidade dos casos de apnéia?

A gravidade da SASO é avaliada com base nos dados da polissonografia. A freqüência das apnéias e a dessaturação de O2 são dois critérios empregados. Utiliza-se o índice de apnéias, ou seja, o número de apnéias por hora de sono; e o índice de apnéias + hipopnéias por hora de sono. Estes índices são utilizados internacionalmente, permitindo comparar resultados entre pesquisas. Os valores normais para homens adultos do índice de apnéias são abaixo de 5 por hora e o do índice de apnéias + hipopnéias, abaixo de 10 por hora.

As apnéias envolvem riscos ?

Sabe-se que pacientes com SASO moderada ou severa (> 20 apnéias/hora de sono) apresentam maiores índices de mortalidade com cifras de 11% a 13% ao ano para os não tratados. O risco é alto na SASO moderada com freqüente associação com hipertensão arterial sistêmica, arritmia cardíaca, angina, infarto do e acidente vascular encefálico .

Quais os fatores que aumentam a mortalidade?

Entre os principais situam-se a obesidade e a hipertensão arterial sistêmica. A hipertensão arterial sistêmica está presente em 40% a 90% dos pacientes com SASO. O tratamento com CPAP a longo prazo leva à redução da pressão arterial sistêmica, tanto durante a noite como durante o dia em pacientes hipertensos com SASO. Também são descritas conseqüências cardiopulmonares como hipertensão pulmonar, insuficiência cardiorespiratória com hipoxemia e hipercapnia. As arritmias cardíacas são amiúde associadas às apnéias durante o sono. Bradiarritmias (diminuição do ritmo) e taquiarritmias (aceleração do ritmo cardíaco) em associação com baixa saturação do oxigênio são responsáveis pela morte súbita durante o sono em alguns pacientes com SASO. Também o risco de infarto do miocárdio se mostra diretamente proporcional ao grau de acometimento da SASO, pois pacientes com SASO grave tem 30 vezes maior probabilidade de desenvolverem infarto do miocárdio do que os controles normais.

A ingestão de bebida alcoólica interfere nas apnéias?

A Ingestão de álcool é reconhecida como um dos fatores de piora das apnéias, aumentando sua freqüência e duração, intensificando as arritmias cardíacas concomitantes e as reduções de saturação de oxigênio.

Qual os principais recursos para se tratar as apnéias?

O principal recurso são os aparelhos de CPAP (continuous positive airway pressure) que são injetores de ar comprimido com pressão aérea positiva contínua com máscara nasal e atualmente são o principal recurso da rotina dentre os tratamentos para SASO. Também utilizam-se aparelhos ortodônticos (aparelhos orais) que visam tanto o reposicionamento mandibular durante o sono como a retração da língua. Permitem assim reduzir a obstrução da orofaringe durante o sono. A realização de cirurgias estão restritas apenas para os casos refratários ou aqueles não se adaptam ao uso do CPAP.


Comente esta notícia:
Atenção: é necessário estar conectado para poder comentar.
Nenhum comentário nesta página. Seja o primeiro a comentar!


Destaques

Notícias

Curso Teórico e Prático 2015 - Perspectivas Clínicas em Neurociência Educacional continue lendo...

A importância da música na vida dos bebês continue lendo...

Entenda como funciona as "Fantásticas conexões" continue lendo...

mais notícias...